Um sinal de esperança no Bairro Alto

A Câmara Municipal de Lisboa apresentou, no dia 18 de novembro, o projeto arquitetónico de recuperação do quarteirão entre a Rua do Diário de Notícias e Rua do Norte, no Bairro Alto.


Um projeto que terá 45 apartamentos T0 a T2, que serão colocados no programa de renda acessível, de forma a atrair e fixar jovens famílias no coração da cidade. Respeitando a “memória histórica” do Bairro Alto como “bairro dos jornais e do jornalismo”, o projeto apresentado pela arquiteta Sílvia Nereu da CML, terá ainda espaços comerciais para «projetos independentes e associativos na área do jornalismo e produção de conteúdos».


Este projeto vai transformar-se num projeto emblemático da política de habitação na cidade de Lisboa. Recordando a luta pela alteração da nova lei do arrendamento urbano junto do governo e pela criação do regulamento do alojamento local, a presidente da Junta de Freguesia, Carla Madeira, congratulou a iniciativa da CML. «É um projeto de habitação pública, de renda acessível, que permite trazer todo o tipo de pessoas para cá, para que não tenhamos uma zona da cidade onde só pessoas com determinado tipo de rendimento podem morar», referiu, relembrando a importância da salutar convivência de diferentes estratos sociais no Bairro Alto, ao longo da sua história.


«Todos queremos um bairro e uma freguesia viva, nenhum de nós quer uma freguesia só com moradores, ou só com comerciantes, ou só com turismo, precisamos de ter uma freguesia dinâmica em que todos os usos tenham espaço», disse a presidente Carla Madeira.


Por isso, este projeto «é acima de tudo um sinal de esperança, um sinal que é possível invertermos a tendência que temos vindo a assistir nos últimos anos e, a partir deste momento, começarmos uma nova dinâmica no Bairro Alto», concluiu.


Na apresentação do projeto, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, lembrou a alteração do projeto inicial para este quarteirão, que previa um silo automóvel, e sublinhou a aposta da autarquia na revitalização do bairro histórico. Revelou ainda, que em breve irão avançar na freguesia projetos como a construção da Unidade de Saúde Familiar da Ribeira Nova, a criação de uma Escola Básica na Passos Manuel e o prolongamento da linha de elétrico 24 até ao Cais do Sodré.








Assista a toda a cerimónia de apresentação e conheça melhor o projeto pela voz da arquiteta Sílvia Nereu, da Câmara Municipal de Lisboa.







119 visualizações